sábado, 05 de dezembro de 2020

Orientações Práticas

[Em atualização] 
 
Normas para o envio de resumos
Os resumos para Comunicações Orais e em Poster deverão estar de acordo com as seguintes regras:
• O 1º autor só poderá apresentar duas comunicações, podendo fazer parte de outros trabalhos como 2º ou 3º autor.
• Resumo até 500 palavras;
• Palavras Chave (máximo 5 palavras).
• As línguas oficiais do congresso são o Português e o Galego pelo que todos os resumos deverão ser submetidos numa destas línguas. 
• Não serão aceites resumos com tabelas ou figuras;
• Cada resumo deverá ser submetido individualmente;
• As propostas de resumo só serão avaliadas se forem escritas de acordo com as normas referidas. Para a avaliação dos resumos serão tidos em conta os seguintes critérios: Enquadramento num dos eixos temáticos; relevância e oportunidade do trabalho de investigação ou projeto; contextualização; identificação do problema e/ou objetivos claros; metodologia; apresenta proposta de discussão e reflexão; coerência entre eixo temático/problema/objetivos/metodologia; comunicação clara e de interesse no contexto dos países lusófonos e galiza.
 
Preencha o seu Formulário de Submissão de Resumo On-line.
A confirmação da submissão do seu Resumo é feita para o seu e-mail em 48 horas. Por favor, verifique a sua caixa de spam, caso não receba a confirmação em 48 horas, ou entre em contacto com a comissão organizadora através do email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 
 
Veja aqui a forma de participar com o seu trabalho e submeta o seu resumo em FORMULÁRIOS! Pode também assistir ao Congresso sem apresentar um trabalho.
 
NOTA: No Congresso EA Lusófono, as comunicações só podem ser feitas pelo primeiro autor. Ressalvamos, no caso de o primeiro autor não conseguir estar presente terá que pagar a sua inscrição no congresso para a sua comunicação ser apresentada.
 
Artigos completos das comunicações orais para publicação
Para apresentar os artigos em revista, posteriormente serão indicadas as normas consoante as revistas que cobrirem o evento. A comissão científica reserva-se ao direito de solicitar correções e modificações. Todas as sugestões da comissão cientifica deverão ser tidas em conta para que o respetivo artigo seja publicado.

Data prevista para revisão dos artigos por parte da comissão científica: a definir

Data prevista para correções: a definir

Confirmação dos artigos aprovados: a definir

Publicações de artigos

Cada autor/a presente no congresso com comunicação oral só poderá apresentar artigos completos de duas comunicações orais, sendo autor ou co-autor.

Os autores que não estejam presentes no congresso não poderão apresentar artigo completo do trabalho para publicação.  

 
COMUNICAÇÃO ORAL
Quais as normas que devo seguir para a elaboração da minha comunicação oral?
A comunicação oral deverá ser estruturada para ter a duração de 15 minutos + 3 minutos para respostas a 3 questões levantadas. A estrutura da comunicação oral neste congresso é livre.  
Como devo preparar a apresentação da comunicação oral durante o congresso?
A apresentação deverá ser entregue desde a chegada até 30 minutos antes do início da sua apresentação. Caso tenha de efectuar ligação à internet ou passar vídeos, teste antecipadamente a sua comunicação no computador do congresso, na qual a mesma será apresentada.
Recursos disponibilizados pelo congresso: projetor de vídeo, computador e ligação à internet. 

Posters

Momento nos intervalos e pausas para degustar um café ou sumo natural. Serão apresentados posters, experiências práticas, conversas e partilha de ideias. Os posters deverão ser concebidos com a dimensão A0 (A-Zero; tamanho 841*1189mm), com orientação vertical e utilizar o cabeçalho associado ao evento. 

Quais a normas que devo seguir para a elaboração do meu poster? O póster deverá refletir o conteúdo do resumo submetido à comissão cientifica e poderá incluir uma Introdução, Discussão, Agradecimentos e um máximo de 4 Referências Bibliográficas. O póster poderá incluir ainda imagens, figuras e gráficos. Os posters deverão ser concebidos com a dimensão A0 (A-Zero; tamanho 841*1189mm), com orientação vertical e utilizar o cabeçalho associado ao evento.

Sugestões: é desejável apresentação de resultados de trabalhos académicos inovadores e atividades de extensão realizadas, com estreita ligação à educação ambiental e proteção do oceano, bem como ações da sociedade civil organizada.

Como devo preparar o poster durante o congresso?

Identificar o espaço do respetivo poster e o dia no qual farão a sua apresentação, sendo a afixação dos pósteres da responsabilidade do/a(s) seu(s) autor(es/as). Deverão, tanto quanto possível, permanecer junto aos pósteres durante o coffee-break.

Recursos disponibilizados pelo congresso: material para afixação do póster, espaço no átrio e corredores com expositores ou paredes. 

 

OFICINA OCEAN’ ARTE

Quais as normas que devo seguir para a elaboração da minha oficina?

Os facilitadores são os proponentes (autores) da oficina. Um a dois facilitadores por oficina. A oficina deverá ser estruturada para ter no máximo 20 participantes e ter a duração de 120 minutos. Todos os recursos pedagógicos usados na oficina são da responsabilidade dos respetivos facilitadores.

Sugestões: A oficina deverá privilegiar momentos de partilha e de prática em comunidade, pelo que deverão ser usados materiais e a formação de grupos que possibilitem esta construção do conhecimento. Em concertação com a comissão organizadora, será um espaço criativo, participativo, onde cabem novas propostas, testemunhos e trocas dialógicas entre mundos artísticos (pintura, poesia, teatro, dança, …), e o mundo científico direcionado para a pesquisa com metodologias alternativas, entre outras articulações possíveis.

Como devo preparar a oficina durante o congresso?

Os facilitadores deverão preparar o espaço da respetiva oficina 15 minutos antes da hora marcada para esta começar.

Recursos disponibilizados pelo congresso: espaço sala; 24 cadeiras; 4 mesas de trabalho 100Cmx80Cm; ponto de electricidade. Caso seja necessário, outro material audiovisual específico, solicitar à comissão organizadora com 30 dias de antecedência. 

MESA DE DIÁLOGO

Quais a normas que devo seguir para a elaboração da minha mesa de diálogo?

Os facilitadores são os proponentes (autores) da mesa de diálogo. Um a dois facilitadores por mesa, o que é dialogado permite expressão e escuta, consensos e dissensos. A mesa de diálogo deverá ser estruturada para ter 10-12 participantes, incluindo os facilitadores e tem a duração de 60 minutos, estando previstas duas sessões contínuas. Todos os recursos pedagógicos usados na mesa de diálogo são da responsabilidade dos respetivos facilitadores.

Sugestões: Os facilitadores poderão levar imagens, documentos de trabalho, objetos para facilitar o diálogo. 

Como devo preparar a mesa de diálogo durante o congresso?

Os facilitadores deverão estar na respetiva mesa redonda 5 minutos antes da hora marcada para esta começar.

Recursos disponibilizados pelo congresso: mesa redonda, 10-12 cadeiras, identificação da mesa. 

 

MINICURSO

Quais a normas que devo seguir para a elaboração do meu minicurso?

Os formadores são os proponentes (autores) do minicurso. Um a dois instrutores por minicurso. O minicurso deverá ser estruturado para ter 25 participantes e ter uma duração de 120 minutos. Todos os recursos pedagógicos usados no minicurso são da responsabilidade dos respetivos formadores.

Sugestões: Os formadores podem privilegiar a utilização de métodos demonstrativos ou ativos.

Como devo preparar o minicurso durante o congresso?

Os instrutores deverão preparar o espaço do respetivo minicurso 15 minutos antes da hora marcada para este começar.

Recursos disponibilizados pelo congresso: espaço sala; 28 cadeiras; 4 mesas de trabalho 100cmx80cm; ponto de electricidade. Caso seja necessário, outro material audiovisual específico, solicitar à Comissão Organizadora com 30 dias de antecedência. 

Temas com prioridade no congresso: A Comissão organizadora do VI Congresso Internacional de Educação Ambiental dos Países e Comunidade de Língua Portuguesa e Galiza identificou as necessidades de formação nas diversas áreas de Educação Ambiental através de um questionário que foi lançado à comunidade da CPLP, para ter como referência na avaliação das propostas dos minicursos e estimular os congressistas a apresentarem sugestões nessas áreas consideradas prioritárias. O resultado deste questionário dá prioridade às seguintes áreas de intervenção

           Educação Ambiental em unidades de conservação

           Destinatários: Gestores e Técnicos dos parques naturais e das áreas protegidas; Diretores e Técnicos de ONGs; Professores.

          Educação Ambiental na promoção da governança dos espaços oceânicos

          Destinatários: Diretores e Técnicos de ONGs em áreas marinhas; Gestores e Técnicos da Administração de áreas marinhas; Políticos.

          Educação Ambiental no combate à crise climática

          Destinatários: Diretores e Técnicos de ONGs; Professores; Diretores e Técnicos da Administração; Políticos.

  No entanto, com resultados menos significativos mas muito importantes também temos as seguintes áreas de intervenção:

          Literacia Oceânica

           Destinatários: Gestores e Técnicos em áreas marinhas e áreas protegidas; Gestores e Técnicos da Administração de áreas marinhas; Diretores e Técnicos de ONGs; Professores; Políticos.

          Educação Ambiental em Comunidades e Movimentos Sociais e cidadania

          Destinatários: Diretores e Técnicos de ONGs; Professores; Diretores e Técnicos da Administração; Políticos.

          Comunicação e Divulgação de Ciência

          Destinatários: Gestores e Técnicos em áreas marinhas e áreas protegidas; Gestores e Técnicos da Administração de áreas marinhas; Diretores e Técnicos de ONGs; Professores; Políticos.

APRESENTAÇÃO DE LIVROS E REVISTAS 

A apresentação de livros e revistas contará com a presença dos autores que terão 20 minutos para apresentar as suas edições. Este espaço proporcionará ainda a venda de alguns exemplares das obras apresentadas. O objetivo é também estreitar os laços entre autores e participantes no congresso.

ATIVIDADE DE EXTERIOR

Quais a normas que devo seguir para a elaboração da minha atividade de exterior?

Definir o tipo de atividade: passeio pedestre; provas de orientação; recolha de contos e histórias regionais; descrição da paisagem; análise das interações fauna e flora; observação dos níveis de poluição do ar, solo ou água; entre outros.

Preparação da atividade – aspectos a ter em consideração no local a visitar: não perturbação dos ecossistemas; a não deterioração do meio; as acessibilidades; pesquisa prévia sobre o local a visitar; construção de um guião, pondo em destaque o mais relevante de acordo com os objetivos da visita.

Do guião devem constar os seguintes elementos: itinerário; horário; tarefas a realizar; informação relevante sobre os locais a visitar; regras a cumprir; material necessário. 

Sugestões:

O guião deve: ser distribuído por todos os participantes; conter uma linguagem clara; imagens ou mapas devidamente legendados na realização do percurso. Adequar a extensão do percurso à natureza dos participantes e do evento. Ter em atenção as condições específicas do local ou percurso onde se realiza a visita de estudo.

 


Boletim Informativo

Agenda

December 2020
S M T W T F S
29 30 1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31 1 2