sábado, 05 de dezembro de 2020

Áreas de Trabalho

"OCEANO, LUSOFONIA e EDUCAÇÃO AMBIENTAL: CAMINHOS DE ESPERANÇA PARA UMA TRANSFORMAÇÃO SOCIOECOLÓGICA NA CPLP"

Para tentar responder a todas estas questões, o VI Congresso Internacional de Educação Ambiental dos Países e Comunidades de Língua Portuguesa, organiza-se em torno de 8 áreas de trabalho:

1. Animação Sociocultural

2. Comunicações Orais

3. Apresentação de Poster

4. Apresentação de Livros e Revistas

5. Minicursos

6. Oficinas

7. Mesas de Diálogo

8. Visitas a Comunidades e Projetos Locais

As normas para apresentação de propostas encontram-se na secção:

COMO PARTICIPAR  »ORIENTAÇÕES PRÁTICAS»

1 - Animação Sociocultural

A animação cultural será integrada em espaços da cidade do Mindelo ou das comunidades a serem visitadas, visando oferecer, enquanto instrumento educativo e recreativo, inúmeras vias de admissão ao universo da cultura e do conhecimento, através de manifestações expressivas ou performativas. Este instrumento de natureza pedagógica poderá trazer propostas que conduzem à ampliação da consciência ecológica, dos direitos humanos com vista a despertar para a solidariedade humana e respeito pela natureza. As propostas de animação sociocultural conduzem necessariamente à aceitação das diferenças e ao despertar do potencial criativo humano, que instaura o prazer e também a postura crítica.

Os participantes podem, desta forma, apresentar propostas de performances artísticas que serão integradas no programa cultural.

 

2 - Comunicações Orais

Consiste numa apresentação oral de 15 minutos, onde são destacados os principais temas de investigação ou de projetos. As comunicações serão agrupadas por eixos temáticos em sessões de 90 minutos, com um período interativo entre os participantes após as apresentações.

A apresentação oral deve ser clara, sucinta e objetiva, com os resultados completos ou parciais de uma investigação, projeto ou trabalho pedagógico em curso. O conteúdo de cada comunicação oral deverá estar incluído num dos eixos temáticos do congresso. 

3 - Apresentação de Poster

A apresentação de Poster é uma apresentação oral com suporte gráfico realçando os temas principais de investigações ou de projetos educativos ou trabalhos pedagógicos em curso. Os pósteres serão agrupados por temas e subtemas, de acordo com os eixos temáticos e serão expostos em plenário que permitirão aos respetivos autores apresentar os seus trabalhos e interagir com outros participantes no congresso.

4 - Apresentação de Livros e Revistas

 A apresentação de Livros e Revistas contará com a presença dos autores que terão 20 minutos para apresentar as suas edições. Este espaço proporcionará ainda a venda de alguns exemplares das obras apresentadas. O objetivo é também estreitar os laços entre autores e participantes no congresso.  

5 - Minicursos

Um minicurso é um curso compacto, que pode ser ministrado através de diversas metodologias. O seu objetivo é dar ao formando a estrutura básica ou a introdução para técnicas e/ou conhecimentos que este pode dar continuidade posteriormente. Sugerimos propostas de minicursos com dinâmicas de grupo que possam favorecer a continuidade em trabalhos futuros no espaço lusófono. Poderá ser orientado como um momento dinâmico destinado ao desenvolvimento de aptidões e habilidades que implicam uma produção coletiva. A Comissão organizadora do VI Congresso Internacional de Educação Ambiental dos Países e Comunidade de Língua Portuguesa e Galiza identificou as necessidades de formação nas diversas áreas de Educação Ambiental através de um questionário que foi lançado à comunidade da CPLP, para ter como referência na avaliação das propostas dos minicursos e estimular os congressistas a apresentarem sugestões nessas áreas consideradas prioritárias. O resultado deste questionário dá prioridade às seguintes áreas de intervenção

           Educação Ambiental em unidades de conservação

           Destinatários: Gestores e Técnicos dos parques naturais e das áreas protegidas; Diretores e Técnicos de ONGs; Professores.

          Educação Ambiental na promoção da governança dos espaços oceânicos

          Destinatários: Diretores e Técnicos de ONGs em áreas marinhas; Gestores e Técnicos da Administração de áreas marinhas; Políticos.

          Educação Ambiental no combate à crise climática

          Destinatários: Diretores e Técnicos de ONGs; Professores; Diretores e Técnicos da Administração; Políticos.

  No entanto, com resultados menos significativos mas muito importantes também temos as seguintes áreas de intervenção:

          Literacia Oceânica

           Destinatários: Gestores e Técnicos em áreas marinhas e áreas protegidas; Gestores e Técnicos da Administração de áreas marinhas; Diretores e Técnicos de ONGs; Professores; Políticos.

          Educação Ambiental em Comunidades e Movimentos Sociais e cidadania

          Destinatários: Diretores e Técnicos de ONGs; Professores; Diretores e Técnicos da Administração; Políticos.

          Comunicação e Divulgação de Ciência

          Destinatários: Gestores e Técnicos em áreas marinhas e áreas protegidas; Gestores e Técnicos da Administração de áreas marinhas; Diretores e Técnicos de ONGs; Professores; Políticos.

6 - Oficinas

As sessões das oficinas, de 120 minutos, são organizadas por um ou dois facilitadores responsáveis do conteúdo e da dinâmica da atividade. Convidar-se-á os participantes a explorar um tema, contribuir para a construção de um projeto coletivo, experimentar uma estratégia pedagógica, ou levar a cabo outras tarefas coletivas com recursos a técnicas e linguagens variadas. Apresentar-se-á um breve resumo do tema e os objetivos, depois do qual, a maior parte da oficina se dedicará à discussão interativa para permitir aos participantes trazerem as suas contribuições para a mesa ou a construção de um produto coletivamente. A flexibilidade das oficinas permite novas propostas e trocas dialógicas entre mundos artísticos (pintura, poesia, teatro, dança, artesanato), e o mundo científico direcionado para a pesquisa com metodologias alternativas, entre outras articulações possíveis.

7 - Mesa de Diálogo

A mesa de diálogo consiste numa roda de conversa em volta de uma mesa que resulta de uma proposta submetida por um dos participantes inscritos no congresso e aprovada pela comissão de coordenação de áreas de trabalho. O seu objetivo é promover o diálogo e o debate entre pares, com interesses comuns na temática em discussão na mesa. Todos os participantes na mesa de diálogo têm o direito de manifestar as suas opiniões de forma democrática e esta mesa também pode ter um caráter decisório, onde os seus membros decidem democraticamente, o destino de algo. A mesa de diálogo apresenta-se como uma nova forma de apresentar trabalhos em congressos, de forma participada e alcançando pequenos grupos.

O(s) facilitador(es) da mesa de diálogo poderão convidar pessoalmente e durante o congresso participantes para a sua mesa ou deixar em aberto lugares para os que se pretendam juntar no momento. O convite poderá ser também realizado por e-mail previamente, caso conheçam colegas que participarão no congresso; tenham os seus contactos de email e saibam que poderão estar interessados em debater os mesmos assuntos da mesa de diálogo. 

8 - Visitas a Comunidades e Projetos Locais

Uma visita a comunidades e projetos locais é um momento ímpar de conhecimento e aprofundamento das realidades locais. Os intervenientes convivem com ambientes invulgares, experimentam novas situações, desenvolvem sensibilidades, promovem diálogos enriquecedores. Surgem oportunidades para que todos se conheçam melhor, assim como, também, proporcionam o contato com pessoas da ilha, profissionais experientes nas áreas da gestão de parques naturais, serviços educativos, entre outros. São também contempladas as experiências de contato com a natureza no âmbito da educação ambiental. As visitas a comunidades e projetos locais decorrerão nas ilhas de São Vicente e Santo Antão e poderão ser dinamizadas por especialistas de diferentes áreas do conhecimento. São privilegiadas equipas multidisciplinares na dinamização das visitas a comunidades e projetos locais pelo que a organização aceita propostas de formação dessas equipas.

 
 
 

 

 

 

 

 

Boletim Informativo

Agenda

December 2020
S M T W T F S
29 30 1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31 1 2